fbpx

Terceira Idade e as doenças oculares: Glaucoma

Terceira Idade e as doenças oculares: Glaucoma

Continuando nossa série sobre as doenças oculares que mais afetam os idosos, hoje iremos falar sobre o glaucoma. 

 

O glaucoma é considerado a doença que mais causa cegueira no mundo. Segundo dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, estima-se que entre 2 a 3% da população brasileira com mais de 40 anos seja portador da doença, o que representa cerca de 1,5 milhão de pessoas.

 

O glaucoma caracteriza-se pela alteração do nervo óptico, causando danos à fibra óptica e, se não tratado corretamente, pode levar a cegueira irreversível. 

 

É importante lembrar que na fase inicial, o glaucoma pode não aparentar sinais visíveis. Por isso, é comum que pessoas cheguem ao Oftalmologista já em estágios intermediários ou avançados. Acabam iniciando o tratamento em fase muito avançada, quando a terapêutica passa a ser muito mais difícil ou até mesmo impossível.

 

Entretanto, há exames que identificam o glaucoma em seu estágio inicial, antes de começar a dar sinais. São eles: a tonometria (medição da pressão ocular), biomicroscopia de fundo (avaliação do nervo ótico), a campimetria (que avalia o campo de visão) e o OCT (avaliação tomografia da camada de fibras do nervo).

 

Portanto, esteja sempre com os exames em dia, não importando a sua idade. Especialmente se possui antecedente familiar de glaucoma!

Share: